Imagem que ilustra uma mão apertando em um botão com o logotipo do TypeScript e, com isso, ativando outras 6 tecnologias "misteriosas"

WTF is TypeScript + 6 aplicações extraordinárias da linguagem!

Esse post é para quem deseja conhecer uma linguagem extremamente versátil, útil e que se dá bem com inúmeras outras tecnologias. Ou também, se você procura uma linguagem fácil de aprender e que te permita criar aplicações móveis e web sem ter que escrever muito código. Ah sim! Não podemos esquecer também daquele objetivo comum a todos os programadores e que também será foco aqui do nosso artigo:

“Ser um programador de sucesso!”

Então, se você tem qualquer um desses objetivos – seja ele uma meta de curto, médio ou longo prazo – não deixe de ler esse artigo por completo. Nesse artigo, iremos falar sobre o TypeScript, uma linguagem derivada do JavaScript e que pode te entregar todos os pontos citados acima. Quer saber como? Vamos lá!

O que é TypeScript?

Basicamente é uma linguagem de programação open source para desenvolvimento com JavaScript (JS) em larga escala. Trata-se de um superset do JavaScript. Isso significa que ela usa o JS como base, mas entregando um novo jeito de escrever código com a linguagem.

Origem da linguagem

A linguagem surgiu em 2012 e foi criada por Anders Hejlsberg, criador de tecnologias famosas, como Delphi e Turbo Pascal. Hoje a linguagem é mantida pela Microsoft. A ideia central por trás do TypeScript é a de criar aplicações complexas e que usem JavaScript no lado cliente ou no servidor.

Onde usar o TypeScript?

Agora que você conhece um pouco da linguagem e seus detalhes históricos, que tal entender um pouco de quais aplicações se beneficiam dela? Vamos ver agora quais são as linguagens, frameworks e ferramentas que podem tirar proveito do TypeScript. Veja abaixo as 6 aplicações extraordinárias da linguagem que separamos para você:

1. Angular

Fundo azul e, no centro, o logotipo do framework Angular

Se você não conhece o Angular, vale a pena dar uma chance a ele! Ele é um framework derivado do AngularJS, mas que trabalha com TypeScript ao invés do JavaScript. Esse framework é mantido pela equipe de desenvolvimento do Google, dando uma ideia de como ele é importante no mercado de desenvolvimento em geral.

Entre as vantagens deste framework, podemos citar:

  • Arquitetura MVVM: variação do MVC, essa arquitetura trabalha melhor a separação de responsabilidades, facilitando a conexão entre view e model;
  • Sintaxe: tende a ter muito menos código do que outros frameworks, até porque utiliza o TypeScript, que já economiza código e tempo de programação. Acaba sendo uma das suas maiores vantagens;
  • Componentes: para diminuir a criação de códigos, o Angular entrega uma biblioteca vasta de componentes HTML, que pode ser acessada neste site;
  • Simplicidade: com as vantagens listadas acima, alterar propriedades gráficas com o Angular acaba sendo algo mais simples, já que é possível mudar a apresentação de uma página sem ter que lidar com códigos JavaScript;
  • Mais que um framework: o Angular é uma ferramenta tão versátil que muitos programadores o classificam como um meta-framework. Ou seja, é possível criar novos frameworks e sistemas a partir dele. Também é o caso do Ionic, que iremos falar a seguir.

2. Ionic

A imagem ilustra o logotipo do Ionic. No fundo, dois celulares rodando aplicações criadas com o Ionic.

Assim como citamos acima, o Ionic é uma SDK para desenvolvimento de aplicações móveis híbridas. Ou seja, com essa ferramenta você pode criar uma aplicação que rode tanto em iOS, como no Android e também é possível criar apps PWA.

Assim como a maioria dos frameworks e demais ferramentas desse tipo, o Ionic poupa muitas horas de desenvolvimento, entregando interfaces padronizadas ao desenvolvedor.

Dessa forma, o Ionic possibilita a criação de belas aplicações mobile, utilizando para isso o TypeScript e até mesmo o Angular. Além disso, existe também uma grande extensão de componentes que podem ser utilizadas para ganhar tempo eou aplicadas na lógica do negócio.

Um dos exemplos que podemos dar é o das tags no Ionic que podem ser utilizadas para criação das interfaces. Como a SDK sabe diferenciar iOS do Android, você só precisa inserir o código necessário para a criação da interface e as adequações de cada sistema serão feitas automaticamente.

3. Node.js

Fundo verde claro e, no centro, o logotipo da tecnologia Node.js

O Node.js é um dos mais famosos frameworks JavaScript que existe. Assim como as ferramentas anteriores, é uma ferramenta que pode ser utilizada com o TypeScript sem problemas. Entre as vantagens do Node.js, podemos citar:

  • I/O Não bloqueante: quando sua aplicação roda tarefas pesadas, elas não irão travar o aplicativo porque rodam em background. Dessa forma, as tarefas funcionam de forma assíncrona, sem que uma atrapalhe a outra. Um exemplo onde isso pode ser útil é no caso de aplicações com alto número de acessos à base de dados;
  • JavaScript e TypeScript: com o Node.js você pode desenvolver usando as duas linguagens, o que melhora a curva de aprendizado, facilita o encontro de material para estudos e até mesmo permite que você seja um desenvolvedor mais capacitado, já que terá experiência em um framework sem ter que fazer muito esforço para aprendê-lo;
  • Interação em tempo real: outra vantagem do Node.js é que ele trabalha em real-time na comunicação entre cliente e servidor. Isso significa que sua conexão é bidirecional, o que aumenta a velocidade de comunicação das aplicações criadas com ele.

4. Java

Fundo vermelho e, no centro, o logotipo da linguagem de programação Java

O todo poderoso Java também pode tirar proveito da linguagem TypeScript. Mesmo que o desenvolvedor Java já ganhe muito dinheiro usando somente tecnologias Java. Saber aliar Java com TypeScript permite que você seja um profissional melhor gabaritado no mercado, além de aumentar as possibilidades de criação de aplicações. Melhor do que ser um simples programador é ser um programador com recursos e possibilidades, não é mesmo?

No caso do programador Java, o TypeScript pode ser uma ferramenta para criação de interfaces front-end que utilizem o Java no back-end. É possível, por exemplo, trabalhar no front-end com o Angular, criando interfaces amigáveis e belas, tirando assim máximo proveito do TypeScript.

Assim como o guru em Java Yakov Fain diz em seu blog:

“Quem desenvolve em Java, consegue também ter uma boa familiaridade com o TypeScript no Angular.”

Então, se você tem experiência com Orientação a Objetos, é fácil entender como o TypeScript se comporta, pois a ideia é parecida. Além disso, a comunicação entre componentes é similar ao Java, no que se trata de encapsulamento de objetos e métodos.

Se tudo isso parece coisa de outro mundo pra você? Então vale a pena dar uma olhada em um curso de orientação a objetos para tirar todas suas dúvidas.

5. PHP

Imagem mostra o ElePHPante, o mascote da linguagem de programação PHP

Não bastasse o PHP ser uma das melhores linguagens para se trabalhar, com inúmeros frameworks PHP e recursos, ela também pode ser melhorada através do TypeScript. O desenvolvedor finlandês Jani Tarvainen escreveu recentemente um artigo onde mostra as vantagens que o TypeScript pode oferecer ao PHP.

Podemos citar como vantagens que os tipos de variáveis não precisam ser definidos, já que a linguagem utiliza um recurso chamada inferência de tipos. Para isso, basta definir o tipo como any que qualquer tipo de variável será aceito, mostrando como a linguagem é adaptável.

Para que o desenvolvedor PHP possa juntar o melhor das duas linguagens, é possível utilizar o TypeScript como uma ferramenta de inspeção de código, permitindo que erros sejam encontrados com mais facilidade, além de ter um preenchimento automático de código.

No artigo de Jani temos um exemplo de como isso funciona no PHPStorm, IDE para desenvolvimento em PHP. Imagine que ótimo descobrir erros em sua aplicação antes mesmo que ela rode? Esse é um dos muitos benefícios que o TypeScript pode te trazer.

6. NativeScript (Android e iOS)

Fundo azul e, no centro, o logotipo do framework NativeScript

Como último item, mas não menos importante, podemos citar o NativeScript. Plataformas Android e iOS podem tirar proveito do TypeScript. Assim como Ionic, também é possível criar aplicações móveis usando TypeScript com o NativeScript.

A grande vantagem deste framework é que você pode escrever aplicações em Angular, JavaScript ou Typescript. E o melhor! O resultado final são aplicativos nativos para iOS ou Android. Dessa forma, é possível juntar o melhor dos dois mundos, mobile e web e assim criar aplicações móveis de forma mais rápida.

Para que o processo de desenvolvimento seja facilitado, o NativeScript usa o JavaScript como base. Com isso, todo o desenvolvimento pode ser feito em JavaScript ou TypeScript, e toda a “tradução” para Android e iOS será feita pelo framework.

Com isso, os aplicativos criados em NativeScript conseguem acessar nativamente os recursos das plataformas móveis, o que aumenta seu desempenho, estabilidade e segurança. Ou seja, mais um exemplo de aplicação útil do TypeScript no mundo do desenvolvimento de software!

WOW! Como começar com o TypeScript?

Assim como vimos acima, aprender uma linguagem moderna como o TypeScript nos dá infinitas possibilidades no desenvolvimento de softwares. Como já comentado também, é essencial para o desenvolvedor conhecer mais de uma tecnologia e, com isso, ter mais recurso para desenvolver e programar. Pensando nisso, o TypeScript é uma linguagem excelente! Isso tanto para desenvolvedores back-end, quanto front-end. Sendo assim, como começar a usar a linguagem?

Se você quer saber como programar com o TypeScript, indicamos que procure inicialmente conhecer o JavaScript na sua versão pura. Feito isso, certifique-se que você também já possui conhecimentos de Orientação a Objetos.

E, se esses dois requisitos forem atendidos, você está pronto para o TypeScript! Nesse caso, veja o curso de TypeScript para iniciantes! Com ele você terá a introdução completa para começar a usar essa linguagem do futuro em seus projetos. Clique na imagem abaixo e veja mais. Abraços e até a próxima.

 

Chamada para o curso online de TypeScript da Becode, clique aqui e saiba mais.

O que você achou desse post?

0 points
Upvote Downvote
Leonello de Leone

Escrito por Leonello de Leone

Estudante de Ciência da Computação pela UFRGS. Iniciou como estagiário da área de Suporte e hoje atua como Desenvolvedor Web na TargetTrust e Becode. Possui conhecimentos em Angular 4+, Node.js, jQuery, PHP, JavaScript e por aí vai. Entusiasta das áreas de Machine Learning, Inteligência Artificial e Desenvolvimento de Jogos. Ranzinza nas horas vagas.

Comentários

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

Comentários

Programador freelancer fazendo home-office, sentado em seu sofá, próximo a uma mesa que contém um notebook, uma caneca de café e um troféu de freelancer de sucesso.

10 dicas essenciais para ser um programador freelancer de sucesso!

A imagem ilustra três tipos de dispositivos (Celular, Tablet e Desktop). Todos usando o Bootstrap para criar um projeto de software responsivo. Ao lado, o logotipo do Bootstrap.

Bootstrap: o que é, porque usar e como começar com o framework