Bootstrap: o que é, porque usar e como começar com o framework

Conheça o framework front-end Bootstrap, entenda para que serve e ainda descubra suas vantagens e desvantagens em projetos de software.

Muita gente fala sobre o Bootstrap, mas você sabe para que ele serve? Você pode até conhecê-lo como um framework front-end, mas sabe para quem ele é voltado, se vale a pena estudá-lo ou se é algo ultrapassado?

Todas estas perguntas serão respondidas neste texto! Além de saber mais sobre o Bootstrap, você conhecerá seus pontos fortes e fracos e o que faz ele ser uma excelente ferramenta para trabalhar com desenvolvimento web front-end. Vamos lá!

Origem do Bootstrap

Apesar do Bootstrap ser uma ferramenta de desenvolvimento web recente, o termo tem uma origem mais antiga, datada do século 18. No passado, o termo se referia a processos realizados sem ajuda externa, mas com uma facilitação interna. Por exemplo, um empreendedor que inicia seu negócio com seus próprios recursos ao invés de fazer um empréstimo é considerado como alguém que utilizou uma técnica Bootstrap.

Com o passar dos anos, o termo se tornou bastante usado na computação. Hoje sendo reconhecido como um framework front-end para desenvolvimento web. Este que foi criado em meados de 2010 por Mark Otto e Jacob, funcionários do Twitter.

Na época de criação, a ideia era padronizar as interfaces gráficas do site, para evitar inconsistências diversas. Sendo lançado no segundo semestre de 2011, o framework logo ganhou fama, sendo uma das ferramentais mais populares no Github já no começo de 2012.

O framework Bootstrap conta com uma série de classes em CSS prontas, além de plugins em JavaScript (jQuery) para implementar recursos como dropdowns, carrosséis e slideshows de maneira fácil e com pouco código.

O Bootstrap é importante?

Mais do que outros framework front-end, o Bootstrap tem se tornado ao longo dos anos uma das ferramentas mais importantes para a criação de websites. Isto porque seus padrões seguem os princípios de usabilidade e as tendências de design para interfaces.

Além disso, sua padronização permite que os sites tenham um melhor aspecto, sendo uma forma de criar páginas esteticamente agradáveis. E você sabe que quanto melhor o design de uma página, maior a taxa de satisfação dos usuários.

Características e Vantagens do Bootstrap

Agora, vamos ver mais a fundo as características que fazem o Bootstrap valer a pena. Entre elas:

  • Biblioteca de componentes
  • Reuso de código
  • Documentação e comunidade
  • Padrão visual
  • Responsividade
  • E muito mais!

Biblioteca de componentes

Talvez uma das características mais interessantes deste framework é o fato dele possuir uma extensa biblioteca de componentes, como ícones, caixas de texto, painéis e cores em links. Veja um bom exemplo abaixo:

Como visto acima, a formatação que a caixa recebeu foi implementada apenas pela chamada de uma determinada classe. Este é um outro recurso muito interessante do Bootstrap. Nada de muita codificação.

Reuso de código

Assim como é objetivo de todo framework, o Bootstrap permite que menos código possa ser escrito, já que ele entrega uma série de formatações visuais prontas. A única necessidade do desenvolvedor é saber qual a classe ele deve chamar.

Como mostramos no exemplo acima, o classe alert alert-danger sozinha consegue mudar não apenas as cores de fundo do texto, mas cria também uma borda para o painel e a cor da fonte. Tudo isso com uma simples linha de código com 26 caracteres.

Se você já é desenvolvedor, deve saber como este recurso pode ser útil na sua vida. Menos código digitado significa menos dor de cabeça para encontrar problemas de sintaxe, além de ser uma excelente forma de ganhar tempo.

Documentação farta e comunidade ativa

Documentação é algo que poucos programadores gostam de fazer, mas é algo essencial para que uma linguagem ou framework evoluam. E este é o caso do Bootstrap. Por ter uma documentação sempre atualizada e de fácil acesso, tirar dúvidas da ferramenta é extremamente fácil.

Não apenas dúvidas, mas uma documentação atualizada permite que as melhores práticas de programação com o framework sejam conhecidas. Isto aumenta a chance de novos projetos serem feitos com qualidade visual e técnica, o que é ótimo para o valor final do produto.

Responsividade

Além de padronizar uma série de parâmetros, o Bootstrap é uma das formas mais fáceis de deixar um site responsivo. Se você não sabe o que significa o termo, ele quer dizer que um site é adaptável a diferentes tipos de tela, como celular, tablet ou computador.

Hoje, indica-se que todos os sites devem ser responsivos para melhorar a experiência do usuário e trazer benefícios para rankeamento do Google. Com o Bootstrap, isso é algo extremamente facilitado. Com apenas uma linha de código é possível deixar todo o projeto responsivo e melhorar a exibição do conteúdo de acordo com tags específicas.

Quem usa Bootstrap hoje?

Muitos sites famosos no Brasil e exterior utilizam o Bootstrap como framework front-end. Fora do país, podemos citar o site da NBA, Target e Walmart. No mercado nacional, a grande maioria dos sites da Globo utilizam o framework, o que explica o excelente padrão visual que eles possuem.

Além disso, é possível criar aplicativos web com o Bootstrap, usando ferramentas como o Bootstrap Studio. Com essas ferramentas, você simplesmente arrasta o conteúdo e monta as interfaces visualmente. Toda a estrutura de código será feita pelo sistema.

Claro, esta não é a ferramenta mais indicada para quem quer trabalhar pra valer na área, mas pode quebrar um galho às vezes. Para profissionais, recomendamos aprender o framework em detalhes.

Existem desvantagens?

Se a gente falasse que não existem desvantagens ao utilizar o Bootstrap, estaríamos sendo parciais. Sendo assim, vamos apontar aqui algumas críticas que o framework recebe, mas que nem assim invalidam sua escolha na hora dos estudos e trabalho.

Excesso de padronização

Por mais que a padronização seja algo buscado com o Bootstrap, o resultado pode acabar sendo muito parecido com demais sites. Existem muitas opções de botões, painéis e ícones, mas ainda assim é comum você ver os mesmos elementos em diferentes portais. Isso acontece porque o framework é muito famoso. Pesquisas afirmam que cerca de 7 milhões de sites utilizam o Bootstrap.

A solução para isso é trabalhar em cima do Bootstrap ao invés de simplesmente chamar seus elementos. Se você souber adaptar o Bootstrap ao seu projeto, isso deixará de ser um problema.

Solução caseira pode ser melhor

Programadores experientes em front-end costumam não gostar do Bootstrap porque ele entrega muito código que não será usado, o que pode deixar os sistemas lentos. Dessa forma, eles acabam preferindo desenvolver soluções próprias, codificando “na unha”.

Isso não invalida o uso do Bootstrap. Muitas empresas utilizam ele, até mesmo as grandes, como você pôde ver. A decisão de trabalhar ou não com o framework vai depender do que você quer fazer na sua carreira. Sendo assim, indicamos que conheça o framework para ver se ele atende às suas necessidades, porque oportunidades para atuar com ele não faltam!

Como posso começar a usar o Bootstrap?

Existe uma série de coisas que você pode fazer para começar a trabalhar com o Bootstrap, e elas podem começar aí da sua casa! Veja abaixo:

Pontapé inicial: estudos!

Para começar a tirar o maior proveito possível do framework Bootstrap, indicamos que você faça o nosso curso. Ele tem tudo o que você precisa para entender os primeiros passos do framework e como ele funciona. Mas para fazer o curso, é interessante que você já possua alguns conhecimentos técnicos. Olhe quais são esses requisitos abaixo.

Linguagens básicas

As três linguagens para quem quer trabalhar com Bootstrap são o HTML, o CSS e JavaScript. Por mais que já existam classes e funções prontas, pode ser que seja necessário fazer alterações pontuais. Ou você pode precisar entender como funcionam as funções utilizadas.

Portanto, se você ainda não conhece HTML, CSS e JS, estude estas três linguagens. Dessa forma você saberá como fazer milagres com o Bootstrap! Se você não tiver como investir seu tempo e dinheiro em aprender essas linguagens agora, dê uma olhada em nosso guia para iniciantes em HTML e CSS. Esperamos que você goste!

Temas e mais temas

Uma das coisas legais do Bootstrap é que ele pode ser trabalhado por outras empresas, que acabam criando temas para a comunidade. Os sites abaixo são bem interessantes para encontrar templates bootstrap para você usar em seus projetos:

Pronto para usar Bootstrap em seus projetos?

Esperamos que você tenha gostado de conhecer o Bootstrap e esteja empolgado para começar a usá-lo em seus projetos. Eu com certeza gostei de fazer um post explicando a ferramenta. Qualquer dúvida que tenha surgido, não deixe de comentar abaixo. Abraços e até a próxima!

 

[Ebook] Guia do HTML e CSS

19 de dezembro de 2017

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © Becode. Todos os direitos reservados.

Login

ACESSAR COM

FACEBOOKGOOGLE CRIAR CONTA
Criar conta Back to login/register

Envie para um amigo