Os 10 comandos SQL que você não pode viver sem! | Becode

Os 10 comandos SQL que você não pode viver sem!

Para trabalhar com programação back-end e, principalmente, administração de banco de dados, dominar a linguagem SQL é fundamental. Isso porque independentemente da linguagem utilizada no seu projeto de desenvolvimento, a grande maioria dos sistemas depende da integração com banco de dados.

E, para isso, saber SQL é imprescindível!

SQL (Structured Query Language ou Linguagem de Consulta Estruturada, em português) é a linguagem de consulta padrão utilizada em bancos de dados relacionais. Combinando esta poderosa linguagem e a correta utilização de SGBDs (Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados) relacionais, os comandos SQL podem interagir com o banco de dados, executando diversas tarefas como inserção, edição e exclusão de registros, criação, edição e exclusão de tabelas.

Mas isso você já sabia, não?

O que talvez você não saiba é quais comandos você realmente PRECISA conhecer, saber como utilizar e em quais situações, até porque são inúmeros comandos e combinações possíveis e, em um inicio de carreira na área, dominar tudo isso pode dar muita dor de cabeça.

Portanto, abaixo listamos os 10 comandos SQL que todo desenvolvedor e/ou DBA precisa saber para se dar bem na área!

IMPORTANTE:
Para nossos exemplos, iremos nos basear na linguagem SQL para o SGBD MySQL. Apesar de o SQL possuir um padrão estrutural, entre os diversos SGBD existentes (Oracle, PostgreSQL, SQLite, Microsoft SQL Server, MySQL, etc), pequenas variações nos comandos podem ocorrer.  Ou seja, no momento em que a organização ou a equipe optam por um banco de dados  ou outro, o desenvolvedor/DBA precisará aprender as especificidades da linguagem SQL para o SGDB escolhido.

1) Comando CREATE DATABASE

Comando que cria um novo banco de dados vazio. No exemplo abaixo, vamos criar um banco de dados chamado “exemplos_becode”.

2) Comando SHOW DATABASES

Utilizado caso você possua múltiplas bases de dados e deseja visualizar uma lista com os itens de cada base. Para isso, usa-se o seguinte comando:

3) Comando USE

Uso similar ao comando de cima. Com o comando USE, é possível selecionar o banco de dados que queremos utilizar/manipular. Para isso, escrevemos a seguinte instrução:

A partir de agora, todos os comandos executados surtirão efeito no banco de dados escolhido, no caso, o banco de dados que acabamos de criar, o “exemplos_becode”.

Você pode estar se perguntando…

“porque usar o comando SHOW DATABASES E USE?”

É simples, imagine um cenário onde você trabalha com diversos bancos de dados e necessita trocar de um para outro, ou melhor, saber o que há em uma base de dados e o que está contido na outra. Esta é a utilidade destes comandos.

4) Comando CREATE TABLE

Os bancos relacionais guardam todos os seus dados dentro de tabelas. Contudo, como criamos uma tabela? Para isso, utilizamos o comando CREATE TABLE.

As tabelas são divididas em colunas. No exemplo acima, a tabela produtos foi setada com uma coluna para salvar o nome do produto e outra coluna para salvar o código de cada produto. Sempre que criamos uma tabela, precisamos especificar quais colunas e quais tipos de dados que cada coluna irá receber, como fizemos acima.

Os tipos de dados são diversos e podem ser acessados nesse link. A tabela será criada dentro do banco selecionado previamente. No caso, o banco exemplos_becode.

5) Comando SHOW TABLES

Similar ao comando SHOW DATABASES, utilizado caso você possua múltiplas tabelas dentro de um banco de dados e desejar ver uma lista de todos os itens contidos em cada tabela. Para isso, utilize o comando:

6) Comando ALTER TABLE

O comando ALTER TABLE é utilizado para modificar uma tabela já criada. Com ele, é possível alterar a estrutura de suas colunas, bem como, adicionar, editar e remover. No exemplo a seguir, vamos adicionar uma coluna de descrição para nossos produtos, logo após a coluna de código:

7) Comando INSERT

Agora que já montamos e alteramos  a estrutura de uma tabela, vamos inserir dados através de comandos SQL. Entretanto, isso também pode ser feito de forma dinâmica, dentro de uma aplicação, através da utilização de alguma linguagem de programação back-end. Com uma linguagem de programação, é possível enviar comandos SQL para o banco de dados.

De qualquer forma, voltamos para o nosso exemplo:

Para adicionar um produto à nossa tabela, podemos inseri-lo da seguinte forma:

Para inserir apenas campos específicos, é necessário explicitar as colunas que vão receber os valores. Por exemplo:

A primeira forma funcionará somente se preenchermos todas as colunas na ordem correta. Ou seja, se a tabela conter 20 campos, vamos ter que definir os 20 dados na ordem correta, na hora de escrever o comando de inserção.

8) Comando UPDATE

O comando UPDATE é responsável por atualizar dados já criados em nossa tabela. Contudo, para encontrar o registro que queremos alterar, devemos usar uma condição.

Um exemplo básico de condição é buscar por um valor já conhecido. Por exemplo, o código do produto. Abaixo, vamos alterar a descrição do produto que possui o código 2:

Para atualizar a tabela produtos e alterar o campo descrição, vamos utilizar o comando SET acompanhado de uma condição WHERE. Essa combinação também é útil quando desejamos alterar múltiplos registros apenas com um comando. Por exemplo, o comando abaixo altera a descrição para todos os itens que possuírem um código maior que 1.

9) Comando DELETE

Para excluir um registro de nossa tabela, utilizamos o comando DELETE junto de uma condição, seguindo a mesma lógica usada no comando UPDATE.

Primeiro, vamos inserir um novo registro de código 3:

No código abaixo, vamos excluir o produto que acabamos de criar através da condição definida no código SQL.

Assim como o comando UPDATE, é possível remover diversos registros de uma só vez, utilizando condições que retornem múltiplos registros.

10) Comando SELECT

Trata-se de um dos comandos SQL mais importantes! Ele retorna registros do banco de dados baseado em condições. As condições seguem o mesmo formato dos comandos anteriores.

Para retornar o produto de código 1, vamos utilizar o comando:

O asterisco (*) informa que desejamos retornar todas as colunas do item. Se quisermos, por exemplo, retornar apenas o nome do produto, utilizaremos o comando:

Podemos buscar múltiplos registros:

Ou até todos os registros da tabela, retirando a condicional:

Quer saber mais?

Obviamente, isso não é tudo! Administração de Banco de Dados é algo que demanda muito estudo e prática, mas já é um começo e um excelente começo, pois no inicio da prática profissional como um DBA ou desenvolvedor, nos deparamos com diversos comandos sem saber o que exatamente cada instrução realmente faz.

Contudo, se você de fato aprender estes 10 comandos e saber utilizá-los, a sua vida como um DBA iniciante será muito mais simples. Esperamos que esse post tenha ajudado nesse sentido!

Curso Online de Introdução a Banco de Dados Relacionais e SQL da Becode

Caso você ache que isso não é suficiente e você precisa de mais conhecimento para ontem! Acesse o nosso curso completo de banco de dados e linguagem SQL, nele você perceberá ainda mais o poder e a variedade de recursos que a linguagem SQL possui, de forma a suprir as suas necessidades de banco de dados e integração com aplicações!

What do you think?

3 points
Upvote Downvote

Total votes: 3

Upvotes: 3

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Alysson Zanette

Written by Alysson Zanette

Principal responsável pelo desenvolvimento back-end do LMS Becode. Na Becode e TargetTrust, atua como DevOps, profissional responsável por criar o elo entre a área de desenvolvimento e a infraestrutura de TI. Hoje é reconhecido como uma das principais referências técnicas de ambas instituições de ensino, onde também atua como instrutor das linhas de formação em TI!

Comments

Leave a Reply
  1. Olá Alysson, show de bola o post simples e didático. Pensando em importância de comandos SQL seria mais adequado não usar comandos específicos do MySQL, mesmo este sendo o SGBD usado para testes. Pois comandos mais importantes no dia a dia de um DBA (dev ou devops) ficaram de fora como CREATE VIEW, CREATE INDEX, GRANT/REVOKE. Outra ferramenta útil e presente em vários SGBDs é o “information_schema”.

    • Olá Fabrizio,

      Então, entendo as suas colocações que são totalmente válidas.
      Contudo, este é um post voltado para o público iniciante na área, por isso, estes comandos não foram mencionados.
      Para futuro, iremos pensar também em um post para profissionais mais avançados na carreira!

      Obrigado pelas considerações, forte abraço 🙂

  2. obrigado valeu … P.S.: há um pleonasmo na sua apresentação , todo elo é de ligação, logo está errado colocar elo de ligação, ou um ou outro !!

    Valeu

  3. Olá, Alysson,
    Uma ajuda, por favor. Eu tenho que criar 2 bancos de dados e para cada bando, suas respectivas tabelas.
    Mas na hora que fui criar o segundo banco de dados, esqueci da linha de comando USE e, com isso, as tabelas que fazerm parte do segundo banco de dados, foi erroneamente criada no primeiro banco de dados. Como faço para transferir as tabelas criadas a mais do banco 1 para o banco 2?

    • Oi Paula. Sou o Leo da Becode.

      Para mover as tabelas entre os bancos, pode-se combinar os comandos SELECT e CREATE TABLE da seguinte forma:

      CREATE TABLE bancoNovo.tabelaNova SELECT * FROM bancoAntigo.tabelaAntiga

      Assim, é feita uma consulta completa à tabela do banco antigo a ser copiada, que então é usada na criação de uma nova tabela, com os mesmo dados. Como essa query é feita entre bancos diferentes, é preciso usar o prefixo com o nome do banco.

      Feito isso, se tiver tudo ok, é possível excluir a tabela antiga com o comando DROP TABLE.

      Abraço!

  4. Olá Alysson. Obrigado por compartilhar estas informações de forma tão simples. Tenho uma dúvida que poderá complementar o conteúdo analisado. Eu já criei a base e a tabela com a minha aplicação, e salvei vários dados e estão OK. Contudo, se em outra oportunidade (outro dia) abro a aplicação, reconhece a base e a tabela, mas dá erro ao salvar os dados. Ou seja, a ideia é inserir (acrescentar) novos dados na mesma base/tabela o que não está acontecendo. Como faço então?
    Além disso, tenho como saber a quantidade de registros (dados) na tabela?
    Usei estes comandos: INSERT INTO tabela VALUES (….) e REPLACE INTO tabela VALUES (….).
    Obrigado

    • Olá, Flipe, para saber o número de registros, use o comando:

      SELECT COUNT(*) FROM tabela

      Já, quanto ao comando INSERT, tem no post como fazer. Tente dar uma revisada na sua sintaxe, talvez esteja faltando alguma pontuação ou algo do tipo. Ficando aquela dúvida, sempre tem o nosso curso de Banco de Dados para ajudar 🙂

      Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comentários

Comentários

[Carreira de TI] Cursos de TI ou faculdade na área? Onde investir? | Becode

Carreira de TI – Cursos de TI ou faculdade na área? Onde investir?

Web Design: 11 sites incríveis que você se surpreenderá com o CSS!

Web Design: 11 sites incríveis que você se surpreenderá com o CSS!