Saiba se programação de softwares é para você

Neste exato momento, imagino que apenas as pessoas que não possuem acesso à internet (ou não fazem questão de usá-la) desconhecem sobre a existência de softwares e programação em nossas vidas.

Pois bem, vou facilitar a vida dos leitores menos atentos: nesse momento, pouquíssimas “coisas” ao seu redor funcionam sem a existência de um código “maluco” escrito em alguma linguagem de programação. Sim, isso mesmo. Se você está lendo esse texto em um computador-tablet-smartphone, pronto, tudo aí em volta desses dispositivos têm códigos complexos escritos por profissionais de TI.

Ok, vou considerar que se você continua lendo, então tens uma noção (mais ou menos aprofundada) sobre o que faz essas coisas tecnológicas funcionarem.

E agora? Será que eu sou uma pessoa capaz de fazer isso? De escrever esses “códigos malucos em linguagens de programação” … Será que eu seria um bom profissional nessa área?

E, também muito comum:

Será que é lucrativo?

Bom, naturalmente vamos por partes.

Primeiro vamos eliminar a última pergunta, que geralmente é a única que motiva os aspirantes a programadores e afins.

Sim, vamos desconsiderá-la pois, embora pareça “o mesmo papo de sempre”, a verdade é que qualquer coisa que você esteja disposto a fazer com todas as suas forças será lucrativo.

A questão principal do texto aqui é a seguinte:

Será que escrever códigos em linguagens de programação é algo que eu quero fazer “de coração”?

Agora sim, vamos às questões que podem ajudar você a decidir sobre entrar de vez nessa área (ou fugir definitivamente).

1) Matemática

Fator 1: Matemática - Saiba se programação de softwares é para você

Sim, eu sei que alguns dirão que é bobagem e nem precisa saber tanto de matemática assim e bla bla bla, mas é o mesmo para qualquer profissão. Se você quiser ser um bom médico cirurgião, você não poderá desmaiar vendo sangue ou agulha. E assim é para programação: quanto mais fácil for a matemática pra você, mais fácil você vai se adaptar às regras e detalhes necessários para escrever seus códigos. Aliás, não se engane, são VÁRIOS detalhes e regras. Se você ODEIA matemática, mas ainda assim QUER MUITO entrar nesse mercado, ok, não pare por aqui, siga lendo os outros itens e já comece a se preparar para vencer os obstáculos.

2) Do you speak english?

Fator 2: Saber Inglês - Saiba se programação de softwares é para você

É, eu não vou mentir para você, é realmente fundamental pelo menos saber LER em inglês.

Alerto sobre esse detalhe básico logo no início, pois vai ajudar bastante, não só no seu processo de aprendizado, mas também quando você estiver compartilhando seus projetos e ideias com outros profissionais do mercado. As linguagens mais populares e usadas atualmente são em inglês e praticamente tudo que estiver escrito nos seus códigos (ou códigos de outros profissionais) também será em inglês. Adapte-se e aprenda essa língua.

Mais uma vez, não se desespere, há muitas maneiras de se aprender inglês e muitas delas não envolvem um cursinho particular. Eu, por exemplo, aprendi inglês a base de filmes, seriados e videogame, ou seja, na prática! Você se esforçando, o domínio da língua inglesa é algo que irá surgir naturalmente com a prática.

3) Paixão por Tecnologia

Fator 3: Paixão por Tecnologia - Saiba se programação de softwares é para você

Ora, essa “dica” nem precisava, não é mesmo?! É óbvio que você DEVE gostar de tecnologia para desejar criar e/ou controlar “coisas” nessa área. Mesmo assim, quando eu falo em gostar de tecnologia, não é aquele gostar de achar lindo o novo smartphone da empresa XY ou baixar o app que faz aquele barulhinho bacana ou faz aparecer desenhos nas suas selfies. NÃO! Gostar MESMO de tecnologia é ficar ansioso para desmontar aquele novo super lançamento de drone pra saber detalhes de como foi feito, para assim, tentar montar novamente.

O lance é gostar de tecnologia ao ponto de ficar p&#% da vida por não ter sido VOCÊ a pessoa que inventou-escreveu-publicou aquele app que você acha incrível e já tem 1 milhão de downloads! E você pensa – ou parafraseando o japa mente brilhante do filme “Os Estagiários” (que por sinal você deveria ver):

“Eu faria fácil fácil, dentro do ônibus, na volta pra casa”.

Enfim, gostar de tecnologia em um nível um pouco mais alto do que a maioria das pessoas…Compreendeu?

4) Foco na Programação

Fator 4: Concentração - Saiba se programação de softwares é para você

Capacidade de concentração. Pode parecer coisa de filme aqueles caras na frente de duas ou três telas de computador, com um monte de janelas abertas (e quase nenhuma amigável).

Mas a verdade é que isso vai acontecer MESMO! No início, provavelmente não, pois você ainda vai estar bastante apegado ao navegador web e tudo que se pode encontrar pela internet através dele. Com o tempo, você usará outros softwares além do seu navegador:

Editores de texto (sim, mais de um, e não, não é do Word que estou falando), Softwares de Banco de Dados (opa, vou deixar esse assunto para outro post… sim, você também vai usar isso!), Softwares de compartilhamento de código, Softwares de transferência de arquivos, plug-ins, frameworks e demais “facilitadores”.

É aí que entra a CONCENTRAÇÃO!

Imagine duas telas de 22 polegadas com a possibilidade de ter 5 coisas abertas ao mesmo tempo. Já pensou? Foco é fundamental nessa área principalmente quando você estiver no meio de projetos complexos e cheios de detalhes.

Então, exercite seu poder de concentração e foco desde o início!

5) Praticar, praticar e praticar…

Fator 5: Praticar, praticar e praticar - Saiba se programação de softwares é para você

Pois é, apesar de todas as dicas e facilidades de acesso aos conteúdos hoje em dia, aquela regra clássica, que serve para TODOS os tipos de atividades ainda é válida: a prática leva a perfeição (clichê, eu sei, mas também verdade).

O que eu estou querendo dizer é que se você já tem alguma facilidade com matemática e lógica de raciocínio, inglês em andamento ou fluente, gosta de tecnologia e tem facilidade de concentração, digamos que será mais fácil para você do que para outras pessoas obter resultados rápidos com programação de softwares.

Porém, mesmo assim, se você não fizer alguns projetos (sites, sistemas, aplicativos etc), não conseguirá captar a essência da profissão.

Perdido no universo da TI? Veja o nosso Infográfico com as rincipais áreas de atuação do mercado de TI

E aí… programação é para você?

Há um post bem antigo na web que, se não me engano, tinha um título bem desanimador: “Aprenda a programar em 10 anos”. Claro, neste caso, o autor provavelmente estará se referindo a programadores sênior, no auge de suas carreiras técnicas.

Eu nem vou ser tão radical assim, pois o foco aqui não é identificar o que você precisa para ser um grande programador, mas sim ajudar você a saber se esse ramo de atividade é o que você procura.

Claro que esses são apenas CINCO FATORES dentre tantos outros que eu poderia escrever aqui, indicando comportamentos de perfis das pessoas que “normalmente” possuem mais facilidade para a área de programação de softwares.

Ainda assim, essas cinco dicas listadas acima podem ajudar (e muito) caso você tenha dúvidas sobre se deve ou não entrar nessa área.

Caso a sua resposta seja: “sim, é isso que eu quero!”

Aconselho você a buscar um curso de graduação na área.

De qualquer tipo, formato, currículo, metodologia, instituição de ensino. Enfim, faça o curso completo e obtenha o “canudo”. Isto facilita no ingresso ao mercado de trabalho.

Contudo, para não desperdiçar tempo e dinheiro, antes certifique-se mesmo que realmente é esse mercado que você gostaria de ingressar. Eu poderia afirmar que a grande maioria das pessoas acabam entrando em faculdades de TI (em cursos de programação) sem antes ter a absoluta certeza de que “programação era mesmo para elas”. Se formar na área é bem importante, mas na maioria das vezes quem faz uma graduação na área de tecnologia acaba aprendendo MESMO é com a prática, depois de formado e já no mercado de trabalho.

Por fim, existem outras maneiras de se obter um preview desse segmento, sem precisar investir muito tempo e dinheiro:

Escolha um curso de lógica de programação ou programação web em algum centro de treinamento. Pesquise sobre o conteúdo do curso e pergunte TUDO que você tiver de dúvidas. Não fique esperando que as coisas se resolvam sozinhas!

Então…

Leu as dicas e acha que programação de softwares tem tudo a ver com você?

Veja aqui o nosso curso introdutório para a área de programação e assista um vídeo demonstrativo.

Qualquer dúvida ou ajuda que precisares, deixe o seu comentário abaixo que logo respondemos!

 

Curso Online de Lógica de Programação | O seu primeiro passo para ingressar no mercado de TI

Erick Scudero

Escrito por Erick Scudero

Especialista em Marketing Digital e apaixonado por tudo que envolve o universo de tecnologia e comunicação. Durante sua jornada na terra dos cangurus (Austrália), atuou em diversos projetos prestando consultoria em questões de UX, SEO, Marketing Digital e modelos de negócio com foco em startups. É cofundador da Becode, da M2up e instrutor de cursos presenciais na TargetTrust.

Entenda a Diferença entre um Web Designer e um Desenvolvedor Web

Web Designer x Desenvolvedor Web – Entenda a diferença!

3 Livros de SQL que você deveria ler (além de outras dicas)

3 Livros de SQL que você deveria ler (além de outras dicas)