Por que aprender Python pode te levar mais longe na carreira!

Que a linguagem Python tem ganhado um enorme destaque nos últimos anos ninguém discute. Isso é um fato! Contudo, o que fez essa linguagem ter essa ascensão meteórica? Qual característica? Bom, se eu tivesse que creditar a ascensão da tecnologia a apenas um único fator, eu diria: simplicidade!

Dentre todas as características dessa linguagem de programação, sem sombra de dúvidas, a simplicidade é a que mais chama a atenção. Basta você tê-la instalado em seu sistema e chamá-la no console que já pode sair usando!

Python nasceu com esse objetivo: ser simples, acessível e fácil de usar. Entretanto, não podemos atribuir o sucesso da linguagem a um único fator. A tecnologia é muito mais que simplicidade. Estamos falando de uma linguagem incrível e que veio para ficar!

Se você estava procurando motivos para começar a aprender Python, continue lendo! Após esse artigo, você entenderá de uma vez por todas porque Python é uma linguagem tão espetacular!

Um breve histórico

A implementação dessa linguagem teve início em dezembro de 1989 por Guido van Rossum. Porém, somente no início de 1991 teve a primeira versão pública (0.9.0). Já em outubro de 2000, a versão 2.0 foi anunciada e, em dezembro de 2008, a versão 3.0 que contemplava grandes mudanças internas.

Devido a sua incompatibilidade com a versão anterior, a linha de desenvolvimento 3.0 teve diversos lançamentos em paralelo. Até que finalmente, houve a comunicação oficial do fim do desenvolvimento do versão 2, em 2010, quando foi anunciado a versão 2.7.

Assim, hoje em dia, você pode utilizar qualquer uma das duas versões disponíveis, a Python 2.7 ou a versão 3. Tudo depende do que você quer fazer. Então lembre-se sempre de verificar a versão oficialmente suportada pela sua distribuição Linux, Windous ou Mac OS, já que muitas destas ainda usam a versão 2 como oficial.

Principais Características

“Tá, mas o que o Python tem de tão especial?”

Veja abaixo uma pequena lista com as características que fazem dessa tecnologia uma das mais interessantes linguagens de programação do mercado atual de desenvolvimento:

  • Interoperabilidade (comunica-se de forma transparente com outros sistemas ou linguagens)
  • Multiplataforma (pode ser utilizada em sistemas Linux, Mac OS ou Windows)
  • Robustez (o tópico “Aplicações da Linguagem” é focado nessa característica)
  • Velocidade de aprendizado (como o tópico a seguir já diz, é perfeita para iniciantes em programação)
  • Simplicidade (já falamos sobre a simplicidade do Python, certo?)

A seguir, veremos com mais detalhes alguns dos pontos citados acima.

Perfeita para Iniciantes

A imagem ilustra o Raspbian dentro de um recipiente pequeno, onde só caberia um cartão de crédito, por exemplo.

Aí você pode perguntar:

“…mas porque ela é tão simples e fácil de usar?”

A resposta é simples: porque ela foi pensada para isso!

  • Trata-se de uma linguagem de alto nível (entenda a diferença de alto ou baixo nível aqui)
  • Planejada para ser produtiva e de fácil entendimento
  • Reduz a utilização de caracteres especiais (vírgula, dois pontos, ponto e vírgula, sinal de igual, chaves, etc)
  • Possibilita que você determine uma sequência e monte uma lista com apenas uma linha de código

Por ter uma sintaxe clara e direta, Python permite que você fique mais tempo desenvolvendo, focado em lógica de programação e em resolver problemas de programação. E não preocupado com especifidades da linguagem de programação. Até, por essa característica, que a tecnologia foi selecionado como a principal linguagem de programação do Raspbian!

Raspbian?

O Raspbian é o sistema operacional embarcado para o Raspberry Pi, um computador cujo hardware é integrado em uma única placa do tamanho de um cartão de crédito (imagem acima). Desenvolvido no Reino Unido, pela Fundação Raspberry Pi, possui o objetivo de ser usado por crianças de todo o mundo para ensinar sobre o mundo dos computadores, como manipular o mundo eletrônico, como programar, etc.

Fácil de aprender?

Sim, é! Claro, sem desmerecer a profissão. Programar é algo que exige anos de prática para chegar a perfeição. Contudo, por toda a filosofia que contempla o mundo Python, a curva de aprendizado de um programador iniciante em Python é muito mais rápida do que um programador iniciante em C, por exemplo.

Em outras palavras, um programador iniciante em Python, em pouco tempo já conseguirá desenvolver o seu primeiro programa. De forma mais rápida que o programador em C, devido à complexidade envolvida no segundo caso.

Que fique bem claro! Em nenhum momento estou dizendo que Python é melhor que C!

Enfim, Python é perfeito para aprender a programar! Até por isso, como comentado antes, é a principal escolha para soluções pedagógicas que visam ensinar programação. Como o Raspbian e Scratch, jogo desenvolvido pelo grupo Lifelong Kindergarten, no Media Lab do MIT, que como o próprio site diz:

Ajuda jovens a aprender a pensar de forma criativa, a raciocinar de forma sistemática e a trabalhar colaborativamente — habilidades essenciais para a vida no século XXI.

E claro, nós, como escola de cursos online, não poderíamos deixar de ter um curso dessa tecnologia, certo? Sim, a Becode também tem um treinamento focado em ensinar Python para Iniciantes. Para conferir o treinamento, é só clicar aqui.

Aplicações da Linguagem

Sim, é uma linguagem extremamente simples, fácil de usar e aprender, mas não se engane! Apesar disso, Python também é uma linguagem extremamente robusta e utilizada nas mais diversas soluções:

  • Back-end de sistemas web, CRMs e ERPs
  • Pesadas simulações de engenharia
  • Processamento pesado de efeitos especiais de filmes
  • Soluções de análise de dados (data analytics)
  • Aprendizado de máquina (machine learning – ML)

Exemplo?

A imagem ilustra uma mulher escutando música no fundo e, na frente, o logo do Spotify

O Spotify! Não conhece? Então, conheça! Vale a pena e você ainda vai ver uma excelente aplicação da linguagem!

Bem, o Spotify usa Python em cerca de 80% dos seus serviços de back-end. Principalmente, devido ao tempo de desenvolvimento destes serviços, que deve ser o mais rápido possível para não afetar os usuários da aplicação. Outro uso da tecnologia tem relação com a análise de dados em conjunto com o Hadoop, tanto para tomadas de decisão, quanto para melhorias no produto em si.

Além disso, as opções de Radio, recomendações para você e Discover utilizam scripts Python para analisar todas as suas preferências e então criar as listas de novas opções de músicas. Machine Learning na prática! Uma vez que essa lista é criada exclusivamente de acordo com o seu gosto musical. Em outras palavras, o computador aprendeu sobre você e, com isso, adaptou o conteúdo para o seu gosto!

Mais detalhes sobre esse case, aqui.

Quem usa Python?

Mais cases como o do Spotify? Podemos citar ainda diversas outras gigantes do mercado que foram conquistadas por essa linguagem, como Google, NASA, Youtube, Disney, Embratel, IBM, globo.com. O mercado de Python vem crescendo consideravelmente nos últimos anos e tende a ganhar cada vez mais espaço.

Foco no Programador

A Imagem ilustra uma tela de notebook, onde alguém está desenvolvendo um programa em Python

Python foi projetada e desenvolvida com foco no programador, visando dar mais liberdade e segurança aos seus usuários. Por isso, conta com uma ampla variedade de tipos básicos, como números (ponto flutuante, complexos e inteiros longos de comprimento ilimitado), strings (ASCII e Unicode), listas, tuplas, sequências, conjuntos e dicionários.

Código Aberto e a Comunidade Python

Quando falamos de Python, estamos lidando com uma linguagem livre, de código aberto que permite que programadores do mundo todo compartilhem problemas, soluções e binários da linguagem, sem ter que anexar as fontes.

Além disso, a linguagem ainda conta com uma documentação extremamente rica e completa. Para encontrar a documentação, é só acessar o site oficial da linguagem. Como se não bastasse tudo isso, a linguagem ainda possui uma incrível comunidade brasileira, a Python Brasil.

Resumindo, com Python, você não fica na mão!

Como começar?

Em tese, é só instalar no seu computador e começar a se aventurar! Mas é mais fácil ainda falar com alguém que realmente entende do assunto, não é? Assim, você consegue otimizar o seu tempo, ser mais produtivo, aprende as boas práticas da programação e evita vícios inadequados de programação.

Então, obviamente, na nossa opinião, o ideal é começar com um curso de Python para iniciantes. Com um treinamento de ponta, você já está com meio caminho andado e estará dando os seus primeiros passos rumo a se tornar um desenvolvedor Python, cientista de dados, desenvolvedor mobile…

Nem sei mais, são tantos possíveis caminhos que o profissional especialista em Python pode tomar. Mas isso é uma decisão lá pra frente. O importante agora é começar!

Se você ainda estiver com dúvidas, acesse a página do curso e assista as aulas grátis do treinamento. Nessas primeiras aulas, você já aprende a instalar a linguagem e a IDE no seu computador. Com isso, estará quase pronto para iniciar o seu primeiro programa em Python!

Como obter o Python?

A imagem ilustra um printscreen retirado do site oficial do Python

Bom, já falamos que Python é uma linguagem de programação independente de plataforma (multiplataforma). Isso quer dizer que você pode desenvolver sua solução em um laptop com Mac OS e executá-la em um servidor Windows ou Linux (ou vice-versa).

Caso você não queira utilizar a implementação Python disponibilizada pela sua distribuição Linux, Windows ou Mac OS, basta adquirir a versão de sua escolha clicando aqui. Escolha entre uma das versões disponíveis: 2 ou 3.

Executando Python

Com os devidos conhecimentos de programação e da linguagem em dia e, tendo instalado Python, você pode começar a executar suas soluções de duas formas:

  • Usando o console Python (ou modo interativo). Nele você pode executar diversos comandos de forma rápida e prática. Como um simples “1 + 2”, por exemplo, ou até mesmo definir funções complexas para executar processos específicos. O uso do console muitas vezes pode ser visto como um playground, onde você pode executar testes para a segunda forma de execução.
  • Através de arquivos de código-fonte executáveis, chamados de scripts.

Já que Python é uma linguagem interpretada e não compilada, os scripts são executados de forma sequencial, do início ao fim. Mas não se engane, estamos falando de uma tecnologia robusta e, mesmo sendo interpretada, possui:

  • Suporte à programação orientada a objetos, com classes e heranças múltiplas
  • Permite a criação de módulos e pacotes
  • Suporte à captura e elevação de exceções para tratamento de erros mais limpo
  • Gerenciamento de memória automático

Ao desenvolver, você não precisa se preocupar com a tipagem das variáveis que está definindo. Python possui tipos de dados robustos e automáticos, gerando exceções em caso de tipos incompatíveis. Ou seja, por mais que você tenha duas variáveis com valores idênticos, a linguagem as identificará como diferentes.

Não falei? É uma linguagem focada no desenvolvedor! Trata-se de uma das melhores linguagens para quem está entrando na área de desenvolvimento e é extremamente útil para quem já está no mercado.

Pra esse artigo não ficar muito longo, vou parar por aqui. Acredito que o que foi dito até aqui já seja mais que suficiente para provar que Python é realmente uma linguagem espetacular!

Espero que você tenha gostado do artigo. Qualquer sugestão, crítica e, claro, elogios vamos adorar ouvir de você! Deixe seu comentário abaixo e comece a aprender Python ainda hoje! Abraços e até a próxima!

 

Curso Online de Python para Iniciantes | Becode

Leonello de Leone

Escrito por Leonello de Leone

Estudante de Ciência da Computação pela UFRGS. Iniciou como estagiário da área de Suporte e hoje atua como Desenvolvedor Web na TargetTrust e Becode. Possui conhecimentos em Angular 4+, Node.js, jQuery, PHP, JavaScript e por aí vai. Entusiasta das áreas de Machine Learning, Inteligência Artificial e Desenvolvimento de Jogos. Ranzinza nas horas vagas.

24 Comentários

Leave a Reply
    • Itamar, tudo certo? Então, Python é uma linguagem muito interessante de ser aprendida, pois traz uma enorme gama de bibliotecas que proporcionam um valor imenso.

      Com toda certeza é uma das linguagens certas para aprender a programar 🙂

      Dê uma olhada nesse curso, você vai gostar. Abraços!

  1. Tenho quebrado muitas barreiras técnicas, mas sem dúvidas Python é umas das melhores linguagens para se programar.
    Sou desenvolvedor beck-end e hoje tenho desenvolvido todos os meus projetos em Python.
    Forte abraço!

  2. Um problema que acho que a maioria das pessoas tem ao começar aprender uma nova linguagem é aplicar o conhecimento. Para desenvolver um primeiro projeto e aplicar o conhecimento, o que você sugere?
    ótimo artigo

    • Deivid, sugiro aplicar o conhecimento em um site ou app pessoal. Tente empreender com um mini sistema, um site próprio ou uma pequena aplicação hospedada na web. Isso ajuda muito na hora de aprender e fixar esse conhecimento ? Abraços, espero ter ajudado!

      • Será que podia ajudar por favor? Fiz curso de python essencial na udemy e agora gostava de começar a implementar em algum projecto mas nem sei qual é o complemento de Python … Qual próximo passo? Django? Pode por favor ajudar?

  3. Estou querendo desenvolver um Agent para capturar dados de equipamentos de TI e até mesmo firmwares (versoes).
    Estaria desenvolvendo em java e depois deste post….e agora?}
    vou de java ou python?

    • Eder, tudo bem? Então, ambas são excelentes linguagens e cada uma tem suas vantagens e desvantagens. Porém Python, hoje em dia, tem uma enorme gama de bibliotecas e comunidade que fará com que você consiga entregar valor mais rapidamente! Abração, espero ter te ajudado.

  4. Primeiramente, ótimo artigo e estou realmente avaliando fazer esse curso de vocês. Mas tenho uma dúvida. Um colega aqui mesmo nos comentários, perguntou se o Python é o substituto do PHP e vocês informaram que não. Porém, se eu quiser desenvolver um site somente em Python e JavaScript posso, ou o PHP ainda terá que estar presente na estrutura ?
    OBS: Não sou programador, apenas um cara querendo aprender a programar .
    Desde já agradeço.

    • Filipe, sim, você pode usar Python e PHP para fazer aplicações back-end, usando JS no front-end e tudo mais. Contudo, são linguagens mais distintas.

      Por exemplo:
      – PHP é uma linguagem menos rígida, geralmente usada por pequenas empresas e agências de criação de websites. É a linguagem que está por trás da plataforma WordPress. É mais difícil ter uma aplicação grande que use apenas PHP. Que fique bem claro, é difícil, não impossível

      – Já o Python é uma linguagem mais robusta, mas também simples e agradável para o programador. Com ela, já é possível ter uma aplicação mais escalável e que trabalhe com Machine Learning, por exemplo.

      Contudo, com ambas as linguagens é possível fazer aplicações desktop, web e até mobile (apesar de menos comum). A diferença é quando que é mais indicado usar A ou B. Espero ter deixado mais claro, abraços, Felipe!

  5. Muito bom o artigo. Gostaria de saber qual seria o caminho pra começar a desenvolver em Python para Machine Learn, pois tenho grande interesse nessa área, já que sou DBA em SQL Server e hoje com a versão 2017 já consigo aplicar o ML.

  6. Eu estou querendo aprender programação para desenvolver aplicativos para dispositivos Android. Estou na duvida entre o Python e o Java. Qual é a melhor linguagem para isso. Ou não se usa Python para Android?

  7. Venho lendo vários artigos de vocês, desde a semana passada quando resolvi que quero entrar para o mundo do desenvolvimento, tenho muito a aprender pelo visto, tempo e dedicação eu tenho, mas, me peguei, após esse post em dúvida se começo a aprender a programar pelo Python ou Java (outro post de vocês que li me deixou muito interessado em Java), nunca programei, tive contato na universidade quando fiz, com algumas coisas de Java e MySQL, durante minha jornada no TI desde 2001 já tive contato também com Delphi, o que me “atrasou” esse tempo todo para aprender a programar foi: Que linguagem escolher? Algo que volta acontecer agora com a leitura desses posts, minha decisão em começar a programar a princípio é para plataforma Mobile, mas vejo que posso atender a várias possibilidades. O que vocês me indicariam como rumo a seguir? Java? Python? Ou os dois? Se os dois, pode ser cansativo pra mim e não ter um resultado esperado? Ótima matéria. Parabéns, virei fâ do Becode.

  8. Se eu quiser começar a programar pra Web e Mobile, com mais foco em mobile.
    Python ou Node.JS? lendo um pouco, observei que o NodeJS que e JavaScript teria grandes resultados em aplicações mobile, ao contrario embora a comunicade diga que o Python tenha a opção do Kivy tudo que li, ele ainda e bem embrionário, com pouquíssima documentação ou quase nenhuma. Python para web já sei que briga até de frente com as grandes, porém pra mobile me parece estar ainda bem distante.

  9. Oi Leonello de Leone,

    Você escreve bem, conhece a linguagem mais simples para me acessar.
    Eu estava aprendendo Kotlin, vendo como seria o simbolo de aproximadamente e cheguei no seu artigo. Pode me indicar uma linguagem?

    Eu quero fazer um programa que em sua versão inicial quantifica objetivos, metas e tarefas pessoais (basicamente levar minha planilha do excel de 109Kb para um app android). Depois quero fazer um programa que registra as tarefas e faz graficos comparativos (no momento eu uso google forms e gera uma planilha). Dou preferencia que funcione tambem em browser. Será que mudo para phynton?

  10. Já tenho certa experiência com programação, terminei curso técnico em informática e pretendo cursar superior em engenharia mecânica ou elétrica. Python teria utilidade em algumas dessas carreiras? se sim, quais seriam essas utilidades?. obg.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Linguagens de Alto Nível vs. Baixo Nível: qual é melhor?

Linguagens de Alto Nível vs. Baixo Nível: qual é melhor?

10 ferramentas para aumentar a sua produtividade como desenvolvedor!

10 ferramentas para aumentar a sua produtividade como desenvolvedor!