(Plano de Estudos) O Guia do Programador Iniciante!

Quanto mais eu me envolvo com a área de programação, mais eu percebo o quão fascinante essa esfera pode ser. Aprender a criar sites, desenvolver aplicações, criar sua própria startup e ter o seu aplicativo… São possibilidades incríveis e motivadoras!

Mas como chegar até lá? O que aprender? Qual curso fazer primeiro? Enfim… falta orientação!

Quando somos iniciantes, começar é realmente uma tarefa difícil. Ainda mais em um mercado como o da TI, em que as oportunidades são diversas e poucas escolas se preocupam em dar uma orientação digna para que seus alunos enfrentem essas dificuldades mercadológicas.

Se você se identificou com tudo isso, não se preocupe! Isso é natural. Na Becode, recebemos diversos pedidos de ajuda diariamente. Veja alguns exemplos de perguntas feitas por pessoas que realmente existem:

  • “Me interessei pela área de TI, só que tenho 16 anos e não sei por onde começar, você poderia me dar alguma sugestão?”
  • “Que curso eu faço? Quero aprender a programar!”
  • “Sou apaixonado por tecnologia, queria aprender sobre programação e tudo mais que a TI proporciona! Qual área da TI você recomenda para um inciante?”

Muitas dúvidas, certo? Pois é, foi exatamente por isso que resolvi escrever esse artigo. Chegou a hora de tirar todas as suas dúvidas! Acreditamos que, como escola formadora de profissionais na área, temos essa responsabilidade com você. Pensando nisso, fiz um compilado de tudo que me perguntaram nos últimos meses e as respostas que costumo dar.

Vou resumir tudo nesse post. Continue lendo para descobrir os conhecimentos essenciais a um iniciante em programação e também quais cursos fazer nessa etapa inicial!

(Não recomendo, mas se você quer apenas saber quais cursos fazer e não quer ler o artigo completo para entender o porquê disso. Então vá direto ao último tópico desse post, o tópico “Plano de Estudos”.)

1. O primeiro passo

Imagem ilustra um cérebro de um profissional da programação, com conexões elétricas e códigos binários | Becode

Eu diria que 90% das pessoas que possuem interesse em programação só não vão adiante, pois não sabem por onde começar. Muitos acham que o primeiro passo é aprender a criar um documento em HTML. Aliás, aposto como muitas pessoas aqui já fizeram aquele famoso cursinho de HTML, certo? Se sim, comenta no final do post como foi essa experiência. Vou adorar ouvir de você.

Enfim, não! O primeiro passo não deve ser HTML, mas sim aprender sobre lógica de programação e algoritmos! Programar sem saber a lógica é quase como caminhar sem os pés. Em outras palavras, lógica de programação é a base para tudo que você for fazer nessa área. Ela é que vai te fazer entender como o computador pensa e como conversar com ele.

Se você realmente está interessado em aprender a programar, mas é leigo na área. Ou ainda, você começou a programar sem base nenhuma (“sem os pés”) e quer corrigir os erros do passado… Sem mais delongas, comece HOJE a aprender sobre Lógica de Programação e Algoritmos.

Dúvidas comuns:

  • Preciso saber inglês? Não! Claro que o inglês vai facilitar a sua vida, mas não é algo que impedirá a sua entrada na área. Conforme você for evoluindo, aí sim, preocupe-se em aprender o idioma, mas jamais deixe de iniciar na área por causa disso.
  • Preciso saber matemática? Da mesma forma que o idioma Inglês, saber matemática também facilita, mas não é essencial. O que você vai precisar mesmo é de raciocínio lógico. Conforme você cresce e atinge níveis avançados de programação, a matemática pode ir se tornando mais importante. Principalmente em carreiras como a de um Cientista de Dados. Entretanto, eu diria que matemática é um conhecimento que vai sendo adquirido de forma natural, assim como o idioma Inglês (veja filmes, séries, leia e jogue videogame. Tudo em inglês!).

2. Back-end ou Front-end?

A imagem ilustra um banco de dados, representando o "back-end", e uma interface gráfica, representando o "front-end" | Becode

Beleza, você já deu o primeiro passo, excelente! Agora já pode até fazer escolhas nessa vida! Você pode escolher para que lado da área de desenvolvimento quer ir. No início, geralmente a escolha fica entre back-end ou front-end. Existem outras áreas, como a área de desenvolvimento mobile e de games, por exemplo. Contudo, o ideal mesmo é começar pelas tradicionais e, com experiência, migrar para essas outras ramificações.

Sendo assim, agora é o momento de fazer escolhas, back ou front? Para entender melhor a diferença entre cada um, leia esse artigo que fizemos sobre esse tópico.

Escolhi Back-end

Bom, nesse caso, você PRECISA aprender sobre banco de dados. Se você leu o artigo que recomendei acima, você deve ter visto que desenvolvimento back-end e banco de dados são duas coisas que estão inteiramente conectadas. Então, antes de aprender qualquer linguagem de programação back-end, você precisará primeiro aprender sobre banco de dados!

E tratando-se de banco de dados, existem outras inúmeras opções de tecnologias e ferramentas a serem utilizadas. Para iniciantes, nós recomendamos o MySQL que é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD) gratuito e com uma vasta documentação. Para usar esse sistema, você precisará aprender SQL que é a principal linguagem de manipulação de um banco de dados relacional. Resumindo, se Back-end foi a sua escolha, aprenda a trabalhar com o MySQL e a linguagem SQL.

Também é possível trabalhar no Back-end usando outros tipos de SGBDs e linguagens para a sua manipulação. Mas, para efeitos didáticos, não vou citá-los nesse post para não gerar mais confusão na sua cabeça. Se você mesmo assim tiver interesse, leia esse artigo sobre os principais SGBDs do mundo.

Escolhi Front-end

Nesse momento inicial, o conhecimento em banco de dados será desnecessário. Você pode ir direto aprender sobre desenvolvimento front-end. E aí sim, agora você terá que aprender HTML. Mais que isso, aprender HTML, CSS e JavaScript. Essas três tecnologias são a base para a qualquer desenvolvedor front-end.

Dúvidas comuns:

  • Ainda não sei se quero front ou back? No problem! Aprenda sobre banco de dados relacionais, SQL e HTML, CSS e JavaScript. Esses conhecimentos são fundamentais para qualquer profissional de TI. Inclusive, eu costumo recomendar que o profissional busque sempre aprender ambos. Dessa forma, tornando-se um profissional mais completo. Claro, também sei que nem sempre há grana ou até tempo para viabilizar o aprendizado em ambos. Nesse caso, é melhor saber o que priorizar e fazer escolhas. Mas, se você prefere aprender ambos, vá em frente!

3. Hora de aprender OO (opcional)

Geralmente, essa é a matéria que o pessoal não gosta e tem dificuldade em aprender. Realmente é um conceito complicado, mas não há como fugir. Em algum momento da carreira, mais cedo ou mais tarde, o programador se vê forçado a aprender sobre programação orientada a objetos (POO) para progredir na vida profissional.

Nós, da Becode, sempre recomendamos que esse aprendizado ocorra cedo,  logo após o aprendizado em lógica de programação, banco de dados e HTML, CSS e JavaScript. Isso é válido tanto para os que escolheram front-end, quanto back-end. Isso porquê a grande maioria das linguagens de programação utilizam esse paradigma. Afinal de contas, é o paradigma de programação mais utilizado no mundo profissional.

Nesse artigo, explicamos melhor o porquê de programação orientada a objetos (POO) ser tão importante para a carreira de um desenvolvedor.

Dúvidas comuns:

  • Tudo na programação é orientado a objetos (OO)? Não, nem tudo. Aliás, uma das principais linguagens do mundo não é orientada a objetos, a linguagem C. Entretanto, uma coisa não sobrepõe a outra. Saber orientação a objetos é considerado um dos principais pré-requisitos para o sucesso de um desenvolvedor de software, independente da área: back, front, mobile, games, full-stack ou qualquer outra.
  • É obrigatório para programar? Não, não é. Você pode começar a programar sem dominar todos os conceitos de POO. Contudo, isso com certeza irá fazer falta no futuro. Sendo assim, se você estiver muito ansioso para começar a programar com uma linguagem de programação como Java, C#, Python, Ruby. OK, você pode pular essa etapa. Entretanto, se você quiser seguir todos os passos a risca (recomendável), aprenda orientação a objetos antes de partir para a próxima etapa. Essa é a nossa dica.

4. Finalmente, linguagens e frameworks

Programação Orientada a Objetos | Linguagens de Programacao

Agora, após todas essas etapas, você finalmente estará totalmente apto a começar o aprendizado em alguma linguagem de programação back-end. Até então, a única linguagem “permitida” era o JavaScript, no caso da trilha do desenvolvedor front-end. Mas agora que você já sabe banco de dados e orientação a objetos, é possível também iniciar o aprendizado em alguma linguagem que você goste ou tenha mais afinidade. Essa escolha pode ser bem difícil no início, por isso, recomendamos que você também leia esse artigo, que irá dar algumas dicas para tomar essa importante decisão: qual linguagem de programação aprender primeiro?

Tá, mas eu escolhi front-end!

Beleza, sem problemas! Para você, eu recomendo procurar tecnologias e frameworks auxiliares ao JavaScript e CSS. Entre essas tecnologias, destaco o jQuery e o Bootstrap que, para os iniciantes, são duas tecnologias incríveis. Conforme você for avançando nessa carreira, busque também aprender sobre frameworks JS mais avançados, como o AngularJS, o React, o Vue e por aí vai.

5. Plano de estudos

Existem diversas formas de aprender tudo isso que citei acima. Você pode aprender com a internet, lendo livros, cursando uma faculdade ou, o que na minha opinião é a melhor opção em custo-benefício, com cursos rápidos! Sejam eles presenciais ou online. Nesse caso, sim, você terá que gastar um pouco, mas esse valor não será nem 1% do que você pagaria a uma universidade, por exemplo.

Pensando nisso, montei esse plano de estudos para você. Resumindo, se você quer começar na área e não sabe por onde, você precisa de 4 cursos iniciais (nessa ordem):

1 – Lógica de Programação e Algoritmos
2 – HTML, CSS e JavaScript
3 – Banco de Dados MySQL e Linguagem SQL
4 – Orientação a Objetos (opcional, mas extremamente recomendável)

Após, você pode decidir qual caminho trilhar:

5 – Linguagens de programação Back-end ou frameworks e tecnologias auxiliares para o front-end

Se você seguir esse plano, tenho certeza que estará em boas mãos. Você terá passado pelas quatro etapas principais de qualquer iniciante em programação, estando totalmente apto para tomar decisões por conta própria, como qual linguagem back-end aprender ou quais tecnologias front-end dominar. Não é a toa que aqui na Becode, chamamos a trilha de cursos acima de “Primeiros Passos”.

No mais, desejo sucesso e boa sorte para você nesse início de carreira na área de programação. Espero realmente que esse post tenha sido útil para você.

E o mais importante: não fique com dúvidas, mas não fique mesmo! Deixe o seu comentário aqui em baixo que iremos responder. Quanto mais claras as peças estiverem na sua cabeça, melhor será o seu desenvolvimento profissional! Até a próxima, abraços!

 

Curso Online de Lógica de Programação | O seu primeiro passo para ingressar no mercado de TI

Erick Scudero

Escrito por Erick Scudero

Especialista em Marketing Digital e apaixonado por tudo que envolve o universo de tecnologia e comunicação. Durante sua jornada na terra dos cangurus (Austrália), atuou em diversos projetos prestando consultoria em questões de UX, SEO, Marketing Digital e modelos de negócio com foco em startups. É cofundador da Becode, da M2up e instrutor de cursos presenciais na TargetTrust.

O que é DevOps? Processo, origem e problemática!

O que é Machine Learning? Quem usa, para que serve e aplicações reais!

O que é Machine Learning (ML)? Exemplos & Aplicações!