8 dicas infalíveis para usar na hora de pedir um aumento salarial

Depois de muito tempo trabalhando na mesma empresa, ficando na frente do computador, escrevendo toneladas e toneladas de código, você chega a uma conclusão: chegou a hora de ser valorizado. E não! Você não está errado. Pode parecer clichê, mas o mundo digital veio cada vez mais para ficar. Os negócios, se não se transportaram completamente para o mundo digital, são no mínimo parcialmente sistematizados através de computadores, seja para controle interno, seja como uma forma de se mostrar ao mundo. Neste contexto, como negar a importância do profissional de TI? Não tem como!

O mercado de TI

Estamos falando de um mercado que está sempre em alta e há sempre oferta de trabalho para o profissional qualificado. Basicamente, as organizações buscam profissionais da TI, por dois motivos principais:

  • Facilitar e automatizar processos, desta forma, diminuindo custos e aumentando a efetividade;
  • Inovação e necessidade constante de se diferenciar dos concorrentes!

“OK, mas e o meu aumento!?”

Pense assim… se o mercado está aquecido e você é um profissional qualificado, em um mercado onde há uma alta procura por bons profissionais, com certeza você possui um certo poder de barganha para negociar salários melhores. Em outras palavras, possivelmente o seu chefe tem medo de perder você para outras ofertas.

Sendo assim, cabe a você conseguir identificar e provar o quão qualificado e importante você é para aquela organização e, sim, tomar a iniciativa e pedir o tão sonhado aumento! Pensando nisso, resolvi reunir 8 dicas para te ajudar nesse momento da sua carreira!

1) Saiba quanto os outros ganham:

Saber a média salarial de alguém que desempenha a mesma função que você é algo primordial na hora de ir atrás de um aumento salarial. Se o mercado no geral paga mais do que você recebe, é um sinal de que realmente você está precisando de um aumento. Mas como descobrir isso? De acordo com o relatório feito pela empresa Robert Half, um desenvolvedor mobile pode ganhar entre R$7 e 14 mil por mês. Já um desenvolvedor de Software recebe entre R$3,1 a 8 mil. Um desenvolvedor web ganha entre R$5 e 12 mil por mês. Se você quiser conferir o relatório completo, é só acessar o site oficial da consultoria e solicitar o download do PDF.

Conferiu sua posição e seu salário está realmente abaixo da média? Bom, já tens aí uma carta na manga para conseguir negociar com o seu chefe. Contudo, lembre-se de também comparar com a média salarial da sua região. Por exemplo, a média salarial de alguém que mora em São Paulo, independente da área, é maior do que alguém que mora em Porto Alegre. Então, sempre leve isso em consideração também.

Existem ainda outros sites que você pode utilizar para encontrar a média salarial de um cargo especifico, caso você não tenha gostado (ou até acreditado) nos números da consultoria acima. Veja também o site da Catho, Sine e LoveMondays.

2) Mostre a sua evolução

Evolução na Carreira

Uma coisa muito importante na hora de barganhar o aumento é mostrar que você evoluiu como funcionário, ou seja, seu conhecimento cresceu! Primeiro passo, reúna todas as certificações, cursos online e videoaulas que você assistiu desde que entrou na empresa. Isso é algo documentado e que aponta que você é um profissional mais qualificado do que quando você entrou!

Além disso, a gente sabe que não se aprende apenas com teoria. Mostre também seus projetos e o que você conseguiu fazer/atingir ultimamente. Quais processos ou linhas de código você otimizou ultimamente. E, claro, não esqueça de ‘vender’ os benefícios de tudo isso.

Outro ponto que também é extremamente importante lembrar, é o quanto você evoluiu nas habilidades pessoais e profissionais, como a sua comunicação, tanto verbal quanto escrita, ou ainda, o espirito de liderança que você desenvolveu nos últimos trabalhos em equipe ou até ‘sozinho’, como responsável daquele projeto/setor.

Esses são apenas alguns exemplos, contudo, faça uma autoanalise para encontrar o que melhor se encaixa com você e o seu desenvolvimento como profissional.

3) Prove o seu valor!

O importante, além de mostrar o quanto você progrediu, é mostrar o quanto você fez a empresa progredir. Quantos foram os projetos que você participou e que deram certo? Como você fez com que esse projeto obtivesse sucesso? O que aconteceria com o projeto caso você não existisse ou não fizesse parte da empresa?

É extremamente importante mostrar que você fez parte de equipes vencedoras e que você se destacou nessas equipes.

Por isso é essencial, antes de chegar no chefe e pedir o aumento, que você tenha listado e selecionado todos os seus feitos na empresa e que isso mostre como você é essencial para que aquela engrenagem continue funcionando!

4) Entenda a situação da sua empresa

Osetor de TI vai bem! Contudo, isso não quer dizer que o mesmo serve para a sua empresa. Pode ser que a organização que você trabalha esteja mal das pernas. Por isso, faça uma pesquisa: seja na internet, seja com o povo do financeiro ou até com os seus colegas (em caso de empresas menores). É fundamental saber a situação da organização em questão. De nada adianta você ganhar um aumento e nos meses seguintes estar desempregado, pois a sua empresa não conseguiu pagar as contas no final do mês e teve que demiti-lo.

Se o momento atual não for favorável para um aumento, pense em alternativas que mostrem que você pode ajudar a empresa a sair da crise. É importante mostrar proatividade e, mais do que dar a ideia, saber implementá-la. Qualquer chefe vai valorizar um profissional com proatividade e que de fato ENTREGUE algo.

5) Use o espelho, prepare-se!

Prepare-se

Treinar um pouco não faz mal a ninguém. Não adianta nada você reunir todos os seus argumentos e provas para apresentar ao seu chefe e na hora do “vamo vê”, você se enrola e fala tudo errado e sem passar credibilidade. Fique algumas horas, dias e até semanas na frente do espelho, treinando e ensaiando.

Dependendo da sua relação com o seu chefe (formal ou informal), será um momento tenso, onde você estará extremamente pressionado. Portanto, respire e saiba muito bem o que falar e o que responder. Saiba de cabeça seus argumentos e mostre firmeza nas suas respostas.

6) Seja confiante!

Como falei no tópico anterior, se você se preparar, não há necessidade de se afobar e sentir medo! Seja profissional e, se o seu chefe for um bom líder, ele irá encarar a sua solicitação com seriedade e profissionalismo. Caso não e o seu chefe não for um Steve Jobs da vida (um visionário louco, porém, brilhante), procure outro emprego! O seu chefe não merece um profissional qualificado como você!

Para concluir esse tópico e dar um boost na sua confiança, lembre-se! Muitas pessoas já conseguiram aumento simplesmente pedindo! Bote na cabeça que você merece essa valorização. Pode parecer clichê, mas é uma das maiores verdades de toda a humanidade: se você não acreditar em você mesmo, quem irá?

[easy-tweet tweet=”Se você não acreditar em você mesmo, quem irá?” user=”BecodeTT” hashtags=”ComoPedirAumento” template=”light”]

Por isso, vá com a certeza de que aquilo é o justo por tudo que você já contribuiu, fez a agregou para a empresa!

7) Proposta e Contraproposta!

Você já tem a média salarial da sua área e a sua pretensão salarial. Contudo, deixe que o seu chefe faça o primeiro movimento. Se o seu pedido for muito alto na concepção do seu chefe, ele pode se assustar. Se for pouco para ele, você pode acabar perdendo uma oportunidade maior de valorização.

Por isso, deixe seu chefe dar o primeiro passo. A partir disso, você conseguirá negociar até chegar em um valor que seja bom para ambos. Isso vai criar uma relação de confiança e respeito entre o seu chefe e você.

Claro, se ele se negar a dar o primeiro passo, esteja preparado e dê o primeiro passo!

8) Não desanime com o ‘NÃO’

Existem N fatores que podem influenciar em um NÃO!

  • A situação não está boa favorável, do ponto de vista comercial;
  • Outras pessoas na “fila”;
  • Outros gastos e investimentos necessários;
  • Entre outros fatores que podem surgir.

Enfim, se não rolou o aumento agora, você sempre tem a opção mais brusca. Procurar outro emprego! Contudo, na grande maioria dos casos, eu não recomendaria essa ação. Isto porque, em muitos casos, o seu chefe é pego de surpresa e, naquele momento, fica meio sem reação ou sem poder financeiro para te valorizar.

Contudo, se você realmente for qualificado e importante para a empresa, uma coisa você conseguiu!

O que!?

Você plantou uma dúvida na cabeça do seu chefe:

“Se eu não valorizar ele/ela, será que ele vai sair daqui?”

E, acredite! Não há nada pior para o seu chefe do que ter que treinar um profissional do zero! Resumindo, você mostrou a necessidade de ser valorizado e mostrou proatividade ao ir falar com ele.

Diante desse cenário, existe dois possíveis cenários:

  • Ou você espera um período de 6 meses a um ano e refaz o pedido de aumento. Desta vez, é muito provável que o seu chefe conceda o tão sonhado aumento!
  • Ou você propõe um plano de carreira, em conjunto com o seu chefe e as necessidades da empresa. Pergunte para ele: “o que preciso fazer/aprender para merecer esse aumento?” Com isso, você e ele podem criar metas a serem cumpridas para chegar no seu objetivo final: ser valorizado! Neste cenário, é possível que você nem precise esperar os 6 meses da alternativa anterior. E, além disso, você ainda mostra que está interessado em crescer junto com a empresa onde está trabalhando. Isso com certeza te dá um ponto para quando liberar uma margem no orçamento da empresa.

Resumindo…

Sucesso no pedido de aumento

Primeiro de tudo, faça uma autoanalise, tenha certeza de que você é um profissional qualificado que investiu na sua carreira e, mais que isso, é valioso para aquela organização em questão.

Se sim, agora o seu desafio será convencer outra pessoa disso: o seu chefe! Sendo assim, documente os seus argumentos, apresente as suas qualificações e evolução como profissional e, claro, prove o seu valor! Se possível, use números para dizer o quanto você vale para aquela empresa. Claro, baseie-se em fatos concretos. Por exemplo:

“comigo na empresa, não é necessário contratar o serviço X que custa Y.”

Após documentar tudo, preparar os seus argumentos e marcar a reunião, seja firme e confiante!  Mostre ao seu chefe que você é um bom investimento e que está alinhado com os objetivos da empresa (muitos chefes morrem de medo de investir em funcionários que pretendem sair da empresa em breve).

Para finalizar, se nada disso der certo, não se desespere! Lembre-se sempre da última dica! Tenha paciência ou proponha um plano de carreira a ser construído, em conjunto com o seu chefe e organização.

Eu realmente espero que esse artigo ajude você a se preparar para esse momento tão importante na sua carreira. Se você tiver qualquer dúvida, opinião ou, mais incrível ainda, um relato de como foi o seu pedido de aumento. Nossa! Isso seria incrível! Um abraço e até a próxima!

Erick Scudero

Escrito por Erick Scudero

Especialista em Marketing Digital e apaixonado por tudo que envolve o universo de tecnologia e comunicação. Durante sua jornada na terra dos cangurus (Austrália), atuou em diversos projetos prestando consultoria em questões de UX, SEO, Marketing Digital e modelos de negócio com foco em startups. É cofundador da Becode, da M2up e instrutor de cursos presenciais na TargetTrust.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 ferramentas para aumentar a sua produtividade como desenvolvedor!

10 ferramentas para aumentar a sua produtividade como desenvolvedor!

Os 5 melhores cargos (e salários) para iniciar no universo da TI

Os 5 melhores cargos (e salários) para iniciar no universo da TI