Os 5 melhores cargos (e salários) para iniciar no universo da TI

Infelizmente, para quem está tentando um primeiro emprego, a área de TI é um dos setores que mais exige experiência prévia. Isso significa que é impossível ingressar no mercado de trabalho sem ter experiência?

“Não, errado! É possível sim!”

Nesse artigo, você irá conhecer os principais cargos e salários para quem está tentando iniciar na área de TI pela primeira vez. Contudo, antes de começarmos de fato a nossa lista, procure sempre levar em consideração de que estamos falando de uma média nacional e não regional. Em outras palavras, o salário para a sua região pode ser maior ou, claro, menor… mas não desanime, nessa fase da sua carreira, o importante mesmo é começar de alguma forma!

Pensando nisso, elaboramos essa lista que vai te ajudar bastante. Continue lendo e conheça os 5 cargos que mais empregam iniciantes na área de TI!

Obs: as médias salariais foram retiradas de sites especialistas na área, entre eles, Catho, LoveMondays, Sine e Exame.

Estágio

Estagio

Óbvio, eu sei, mas não poderíamos deixar de fora o estagiário, o cargo mais famoso entre os iniciantes. Afinal de contas, na maioria das vezes, esse é o primeiro contato dos profissionais com o mercado de trabalho. Por definição é um cargo voltado para quem está “aprendendo” a ser um profissional. Portanto, para esse cargo, as empresas costumam relevar a experiência profissional. Contudo, em muitos casos, em vagas mais concorridas, ainda assim as empresas exigem experiência profissional.

Para driblar a falta de experiência, qualifique-se ao máximo! Treine o inglês, reforce as habilidades adquiridas na faculdade, como programação em C, por exemplo. Se você conseguir, busque conhecimentos adicionais, através de cursos online. Isso com certeza irá te dar uma vantagem com relação a outros candidatos. Busque aprender sobre banco de dados e seus sistemas de gerenciamento ou, até mesmo, conhecer alguma linguagem orientada à objetos, porque não?

Dependendo da área da TI que o estagiário for de fato atuar, a bolsa pode variar bastante, áreas como back-end e mobile costumam ter salários maiores. Sendo assim, a faixa salarial varia entre R$1.000,00 e R$1.200,00, com carga horária de 6 horas por dia.

Help Desk

Help Desk

Sabe aquela pessoa que sempre te pede para ligar e desligar o sistema? Sim? Então, esse anjo que sempre ajuda você a resolver os seus problemas é um profissional de Help Desk!

Normalmente, este é o primeiro emprego de um profissional na área de TI, isso porque é um dos cargos que não demandam um grande conhecimento técnico por parte do profissional, mas isso não quer dizer que você pode ficar de braços cruzados! Nessa área é importante você ter uma boa análise para os problemas e procurar soluções que sejam simples e rápidas para o cliente.

Sim, eu sei, o cargo de Help Desk nem sempre é bem visto pelo mundo. Contudo, o que é melhor? Procurar emprego enquanto você tem uma renda ou enquanto desempregado? Opção 1, certo?! Pois é, uma excelente estratégia é utilizar esse cargo como uma alavanca profissional para o cargo/área que você realmente deseja atuar.

Enquanto você estiver trabalhando como Help Desk, faça cursos e contatos, procure crescer e se candidatar para vagas melhores na própria empresa. Se isso não for possível, procure por novas vagas no mercado de trabalho. Após já possuir uma experiência profissional na área de TI e ter feito diversos cursos para se qualificar, é muito mais fácil encontrar algo que esteja de acordo com os seus desejos profissionais.

A média salarial de um analista de Help Desk Júnior é por volta de R$1.300 a R$1.500, já um analista pleno ganha por volta de R$1800 e, por último, um sênior pode receber R$2.800.

Testador de Software Jr.

Excelente alternativa para ingressar na área, principalmente, para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de software ou, obviamente, testes de software. Trabalhando como Testador Júnior, o profissional terá um ótimo primeiro contato com o código e estrutura de um sistema em desenvolvimento ou já desenvolvido.

Esse cargo tem por função analisar as funcionalidades do sistema, elaborar e executar planos de testes com o objetivo de identificar erros e possíveis melhorias para o software. Trata-se de uma peça fundamental para a garantia e busca contínua pela qualidade de software, possuindo uma grande responsabilidade na entrega final do produto.

A categoria júnior está voltada para profissionais iniciantes na área de Testes. Em muitos casos, não é necessário experiência profissional. Entretanto, para cargos “pleno” e “sênior” é desejável ter uma certa experiência em testes e com sistemas de maior grau de complexidade.

O analista de testes júnior possui média salarial de R$2.000. Já um testador pleno pode ganhar R$2.900 e o sênior por volta de R$3.600.

Suporte Técnico

É possível que na sua faculdade (ou até mesmo no colégio), o seu professor já tenha pedido ajuda quando não conseguiu ligar o computador, o Windows deu tela azul ou simplesmente o áudio resolveu não funcionar naquela aula “maneira” que o professor resolveu passar um filme, certo?

Então, essa ajuda milagrosa que surgiu era o incrível profissional de suporte técnico. Obviamente, esse profissional não faz apenas isso: ajudar professores em apuros. Não! Ele também é responsável pela correta execução dos hardwares e softwares da sua escola, faculdade ou qualquer organização.

É um cargo muito procurado entre os iniciantes da área de TI, pois costuma empregar profissionais que não possuem experiência na área. Além disso, os profissionais que passam pela área de suporte costumam conseguir oportunidades melhores, graças a experiência adquirida na área. O salário do profissional de suporte técnico pode variar entre R$1.200 a R$2.000

Desenvolvedor Júnior

Dev Jr.

Seja para sistemas, jogos, aplicativos ou softwares, desenvolvedores são necessários para o funcionamento de quase tudo que acessamos via computador. Trata-se de uma área da TI que possui uma grande oferta de trabalho para profissionais qualificados e está em constante crescimento!

É possível já iniciar nesse cargo? Sim, tudo é possível! Contudo, dentre todas os cargos citados nessa lista, esse é o mais difícil e também é o mais cobiçado. Portanto, se você não conseguir entrar em uma empresa direto como desenvolvedor, não desanime e procure uma vaga em algum dos cargos citados acima. Profissionais que já passaram por algum outro cargo na área possuem uma certa vantagem na seleção.

O desenvolvedor é responsável pela programação, criação de novas funcionalidades e manutenibilidade do(s) sistema(s). Para esse cargo é necessário um conhecimento técnico mais avançado, sendo preciso uma sólida base de lógica de programação, conhecimento em alguma linguagem de programação, de preferência orientada a objetos, e conhecimento mais aprofundado em sistemas gerenciadores de banco de dados. Para desempenhar um trabalho ainda melhor nessa função, procure estudar sobre as principais técnicas de clean code.

Resumindo, é possível entrar no mercado de trabalho diretamente como desenvolvedor. Contudo, é uma missão difícil. Portanto, procure se qualificar ao máximo no seu tempo livre!

Quer aprender uma linguagem de programação, mas está com dificuldade de escolher qual? Dê uma olhada nesse post em que listamos as principais linguagens de programação, suas características, funções e objetivos. Após essa leitura, vai ficar mais fácil escolher.

A média salarial para esse cargo pode variar de acordo com o tipo de linguagem, tecnologias utilizadas e diversos outros fatores. Entretanto, um desenvolvedor de sistemas júnior pode receber entre R$2.000, enquanto um pleno recebe por volta de R$4.000 e um sênior por volta de R$6500.

Não fique parado!

É comum, quando não temos experiência, acharmos que não existe espaço no mercado para nós. E isso não é verdade! Como mostrei acima, existem diversos cargos que não exigem tanta experiência prévia. Procure por essas vagas e candidate-se sem medo. Este primeiro passo será o alicerce para voos mais altos na sua carreira profissional.

Contudo, enquanto a vaga não chega. De forma alguma fique parado! Atualmente, é essencial estar sempre atualizado e buscando informações da área. Pratique, leia livros técnicos, faça muitos cursos online e qualifique-se!

A vaga pode “aceitar” profissionais sem experiência profissional. Entretanto, isso não quer dizer que também vá aceitar profissionais sem qualificação. Portanto, você não pode esperar de braços cruzados! As organizações vão sempre optar pelo melhor profissional e que melhor se adapte às necessidades da organização. Como você não tem como adivinhar as necessidades da organização, procure sempre ser a melhor opção em termos de qualificação profissional.

Resumindo, invista em você mesmo!

Espero que você tenha gostado do artigo e que o post ajude você a dar o primeiro passo na área. Qualquer dúvida, sugestão ou crítica, deixe o seu comentário abaixo que iremos adorar ouvir de você. Um abraço e até a próxima!

 

[Ebook] Guia para garantir o seu 1º emprego na área de TI | Faça o download!

Erick Scudero

Escrito por Erick Scudero

Especialista em Marketing Digital e apaixonado por tudo que envolve o universo de tecnologia e comunicação. Durante sua jornada na terra dos cangurus (Austrália), atuou em diversos projetos prestando consultoria em questões de UX, SEO, Marketing Digital e modelos de negócio com foco em startups. É cofundador da Becode, da M2up e instrutor de cursos presenciais na TargetTrust.

1 Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 dicas infalíveis para usar na hora de pedir um aumento salarial | Becode

8 dicas infalíveis para usar na hora de pedir um aumento salarial

IDEs - Usar ou não usar? Eis a questão... | Becode

IDEs: usar ou não usar? Eis a questão…